alimentos curam

Alimentos curativos para cada doença

As doenças mais dolorosas e mortais que assolam o ocidente são causadas por maus alimentos, mal processados cheios de açúcar, gorduras, sal, pesticidas e ingredientes geneticamente modificados. Contudo, quando consumimos alimentos integrais, nutritivos e orgânicos, ganhamos um kit de ferramentas terapêuticas que não só afastam o cancro e doenças cardíacas, como também constipações, gripes, alergias e uma série de outras doenças que nos atacam diariamente.

Com tantos alimentos curativos fantásticos, é difícil escolher apenas 12, mas se quiser realmente rechear a sua cozinha com uma oferta abundante destes super alimentos, recomendamos The Green Pharmacy Guide to Healing Foods de James A. Duke, que lhe irá permitir afastar todo o tipo de cancros, constipações, artrites e sintomas da menopausa.

1. Feijão

O feijão é um dos alimentos saudáveis mais baratos que pode comprar. Rico em isoflavona evita doenças cardíacas, melhora a saúde da próstata, dos ossos e alivia alguns sintomas da menopausa. Sendo rico em proteínas e pobre em gordura, os feijões são uma boa opção para substituir as carnes vermelhas. Pode usá-lo em sopas, guisados e até mesmo em molhos para massas (puré de feijão branco pode ser usado como um substituto para molhos com alto teor de gordura). Muito nutritivos, não irá fazer grande diferença se usar feijão seco ou enlatado, embora o feijão enlatado possa conter níveis elevados de sal e muitas vezes vêm embalados em latas repletas do nocivo “bisfenol A”. Também a Medicina Chinesa recomenda o consumo de feijões, uma vez que tonifica os rins e Yin e reduz a toxicidade do sangue.

2. Alho e Cebola

Alho e Cebola para Intoxicações e Infecções

Pertencendo à mesma família de plantas o alho e a cebola ajudam a fortalecer o coração e o sistema imunológico. É difícil enumerar todos os seus benefícios. Os alhos contêm 70 fitoquímicos activos ajudam a reduzir a pressão arterial elevada e o cancro do ovário, colo-rectal entre outros. As cebolas são a melhor fonte de quercetina, um flavonóide que ajuda a manter o sangue saudável e a prevenir coágulos. Ambos são muito bons para a prevenção de alergias.

De acordo com a Medicina Chinesa, o alho tonifica o qi e o yang, aquece o baço e o estômago, elimina humidade e frio, favorece a digestão, mata os parasitas – efeito vermífugo e fungicida, bactericida e desinfectante e é útil para diarreias, vómitos, intoxicações e infecções.

Quando consumir alhos, esmague-os bem e deixe repousar até 30 minutos antes do aquecimento.

A cebola, segundo a Medicina Chinesa, tonifica e regula o fluxo de energia e tem propriedades anti-Infecciosas e anti-sépticas. A maior parte dos nutrientes da cebola encontram-se na própria casca. Coloque-a num saco e use-a em em sopas ou estufados.

3. Cafeína

Gosta de tomar 1 a 2 cafés por dia? Adora chocolate? Alimentos com cafeína, como café, chocolate e chá, têm altos níveis de polifenóis, que são um super-antioxidante pela sua capacidade de luta contra o cancro e contra a depressão. Um estudo da Universidade de Harvard defende que beber cinco chávenas de café diariamente reduz em 50% o risco de desenvolver diabetes.

Contudo, muito café pode causar nervosismo, pelo que a maioria dos especialistas recomenda limitar a ingestão a 2 chávenas por dia, ou mudar para o descafeinado. Quer seja chá ou café, estudos comprovam que o descafeinado contém tantos antioxidantes como o normal. E, claro, chocolate escuro é melhor do que o chocolate branco ou de leite.

4. Aipo

Experimente o aipo. Rico em minerais, vitamina C e ácidos fenólicos, previne o cancro, constipações, gripe e alergias. Os componentes phthalides tornam o aipo muito eficiente para reduzir os níveis de colesterol. Quanto mais melhor, investigadores sugerem comer pelo menos quatro talos de aipo por dia. Com um sabor relativamente suave, pode comer com manteiga de amendoim ou utilizá-lo em vez de batatas fritas ou bolachas nos seus dip preferido.

Segundo a Medicina Chinesa, o aipo refresca e relaxa o fígado, reforça o sangue e tonifica os rins.O aipo é também um dos raros vegetais que não perdem o valor nutricional quando cozinhado, desta forma poderá adicioná- lo a sopas e guisados. Utilize também as folhas, pois são ricas em cálcio e vitamina C.

5. Canela

Canela para regular o açúcar no sangue

O benefício mais notável eda canela no sistema imunológico é a sua capacidade em reduzir o açúcar no sangue. Estudos demonstram que esta especiaria pode baixar o açúcar no sangue de 13 a 23 porcento. Pensa-se que a razão para isto acontecer deve-se ao facto da canela conter antioxidantes que ativam os receptores de insulina nas células. Sabe-se também que a canela ajuda a suprimir as bactérias de Escherichia coli, a causa da maioria das infecções do trato urinário e as Candida albicans, o fungo responsável por infecções vaginais. Algumas pessoas tiveram êxito em deixar de fumar por chupar paus de canela sempre que sentiam desejo.

Segundo a Medicina Chinesa, a canela tonifica o Yang, aquece o baço e o estômago, elimina o frio, favorece a circulação do sangue e acalma a dor. É aconselhada para constipações, dores abdominais ou lombares que melhoram com o calor. Não se recomenda o uso a mulheres durante a menopausa com muitos afrontamentos e suor espontâneo. Adicione uma colher de chá de canela à sua papa de aveia de manhã ou ao seu sumo de maçã orgânica.

6. Citrinos

Consideradas as estrelas do outono e inverno, os citrinos, contêm perto de 200 componentes anticancerígenos, fibra para baixar o colesterol e flavonoides para reduzir as inflamações. Um resumo de 48 estudos na Austrália relacionados com dieta e cancro, revela que consumir uma porção de citrinos diariamente reduz em metade o risco de cancro do estômago, boca e garganta. As toranjas são também ricas em licopeno, um lutador contra o cancro geralmente encontrado no tomate, o qual está fora de época quando a toranja está no seu pico.

Segundo a Medicina Chinesa, a laranja favorece a produção de líquidos orgânicos, lubrifica os pulmões, desintoxica e refresca. O limão estimula as secreções digestivas e reforça as defesas do organismo.

Para obter todo o benefício da fibra, não coma os frutos em sumos mas sim inteiros. Muitos dos componentes saudáveis escondem-se nas cascas, por isso utilize laranjas, tangerinas e limões nos cozinhados.

7. Gengibre

Apesar de muito utilizado como um antídoto para enjoos e mal estar, o gengibre ajuda também a manter os níveis de colesterol sob controlo, baixar a pressão arterial e aliviar inflamações associadas à artrite. Pesquisadores descobriram que o gengibre contribui para a eliminação do vírus da gripe ao ajudar o sistema imunológico a combater a infeção. Segundo a Medicina Chinesa, o gengibre tonifica o Yang, activa a circulação do sangue, favorece a transpiração, dissipa o frio, favorece a digestão, aquece os brônquios e elimina os germes. O sumo de gengibre neutraliza as toxinas do peixe, marisco e medicamentos. É útil em constipações, gripe, obstrução nasal, reumatismo, náuseas, vómitos e intoxicações alimentares.

Utilize o gengibre em pratos salteados ou carnes marinadas, o que dará ao seu organismo o suficiente para o ajudar. Poderá também ralar gengibre ou ferver em água quente para fazer um chá.

8. Hortelã-pimenta / Menta

Esqueça a menta associada às pastilhas elásticas. Existem de facto centenas de plantas da família da menta, que pode nem ter realizado que são tecnicamente são mentas, incluindo manjericão, alecrim, tomilho, orégão, lavanda, sálvia e erva-cidreira. Quando utilizadas em chás, estas ervas podem aliviar a dor de estômago, mas uma pesquisa recente diz que os seus componentes podem impedir a degradação da acetilcolina, um neurotransmissor que ajuda a manter a memória activa.

Segundo a Medicina Chinesa, a menta elimina o calor, refresca, neutraliza as toxinas, promove a circulação do sangue. É bom para enxaquecas, olhos vermelhos e irritados, febre e ardor no estômago.

9. Pimentos / malaguetas

Sejam quentes, picantes, doces ou crocantes, há suficientes variedades para todos os gostos e são todas bastante saudáveis. Chili peppers picantes têm elevados níveis de capsaicina, que interfere com os receptores de dor no cérebro, actuando como analgésicos naturais. Segundo a Medicina Chinesa os pimentos tonificam o Yang, aquecem o baço e o estômago, abrem o apetite, facilitam a digestão, eliminam frio e humidade. As pessoas que sofrem de inflamações, agitação ou nervosismo e tensão arterial elevada devem evitar consumi-las.

10. Romãs

Romã para tonificar

As romãs têm sido usadas durante séculos no Médio Oriente, Irão e Índia com um remédio popular por boas razões. São uma boa fonte de potássio, vitamina C e antioxidantes que afastam o cancro.

Podem também ajudar a combater a doença de Alzheimer.

Pesquisadores da Universidade de Loma Linda descobriram que ratos que consumiram sumo de romã sofriam de menos 50 por cento da degeneração do cérebro comparados com animais que bebiam água com açúcar. Descobriram ainda que sumo de romã pode matar a bactéria S.mutans, uma das principais causas de cáries.

Segundo a Medicina Chinesa, a romã, para além de desintoxicante, tonifica o sangue.

O sumo de romã é uma boa maneira de tirar o máximo proveito deste fruto.

11. Açafrão

Um familiar do gengibre, o açafrão é a especiaria que dá um tom dourado ao caril e a cor brilhante à mostarda. Há milhares de anos que as pessoas na Índia consideram o açafrão uma erva curativa. Estudos mostram que protege o estômago, ajuda a prevenir úlceras e a digestão de gorduras. O picante do açafrão ajuda também a combater a doença de Alzheimer. Algumas pesquisas demonstraram que idosos na Índia têm a menor taxa do mundo desta doença, possivelmente devido a curcumina, um composto anti-inflamatório do açafrão.

Segundo a Medicina Chinesa, o açafrão tonifica o sangue, promove a circulação de sangue e Qi, elimina a tristeza. É útil em casos de amenorreia, dor pós-parto por acumulação de sangue, edema pós-traumático, hematomas, ansiedade e tristeza. Deve ser evitado durante a gravidez.

Poderá utilizar o açafrão no tempero do frango, arroz ou legumes. Também poderá utilizar sobre a couve-flor, brócolos e couve-de-bruxelas. Este tempero dá um sabor bastante diferente aos alimentos.

12. Nozes

Poucos alimentos são melhores para o cérebro do que as nozes. Estas contêm uma ótima fonte de serotonina, um neurotransmissor que diminui o apetite, bem como vitamina E, magnésio, ácido fólico, proteína e fibra. As nozes possuem gorduras mais saudáveis que o salmão, tornando-as um bom antídoto para a depressão. As nozes são ainda compostas por polifenóis anti-inflamatórios. Muitos dos compostos das nozes, tais como a vitamina B5 e o ácido fólico, podem ser destruídos pelo calor, assim sendo, o melhor é comê-las ao natural. Pode utilizar as nozes em vez dos pinhões quando fizer pesto, ou optar por moer e polvilhar sobre legumes cozidos.

 

A dieta vegana trás inúmeros benefícios 

Você provavelmente já ouvir dizer que adeptos à dieta vegana costumam ser mais magros, tem expectativa de vida mais longa quando comparada aos carnívoros, correm menos riscos de sofrerem a infartos entre outros, certo? O que talvez você ainda não saiba é que, a dieta vegana trás inúmeros benefícios logo na sua primeira semana. Isso mesmo, cortar o consumo de produtos de origem animal por apenas 1 semana é tudo o que você precisa fazer para sentir os benefícios desse estilo de vida livre de crueldade. Eu ainda te garanto que os benefícios se estendem muito além da primeira semana. Bora embarcar nessa viagem? Confira abaixo os 6 benefícios que você vai experimentar logo na sua primeira semana vegana.

1. Aumenta a Energia

Alimentos de origem animal são extremamente difíceis de digerir, e quando o sistema digestivo torna-se sobrecarregado, ele suga toda a energia de você. Esse é o motivo pelo qual você sente precisar tirar uma soneca após ter ido à churrascaria. Alimentar-se exclusivamente à base de frutas, legumes e vegetais é uma ótima maneira de melhorar os seus níveis de energia, pois a digestão é naturalmente mais fácil e certos alimentos veganos contêm uma dose extra de propriedades energizantes. Como vegana, eu tento esquecer comida industrializada, não porque eu acho o sabor ruim, mas pelo fato de não aumentar meus níveis de energia e dificultarem a minha digestão. Quando eu consumo mais frutas e vegetais crus eu me sinto super energizada, pronta para qualquer maratona.

2. Digestão Perfeita

Estômago embrulhado sofrendo com problemas de digestão? Para aqueles que consomem muito leite, queijo e carne, umas das melhores e mais significativas mudanças que você vai sentir quando tornar-se vegano, é a melhora na digestão. Já para quem costuma sofrer com constipação crônica, inchaço, gases, azia e aquele discomforto causado pela má digestão, começar um dieta vegana vai transformar a sua vida. Tudo porque, os alimentos consumidos na dieta vegana são basicamente compostos de fibras, água, gorduras saudáveis e proteínas de origem vegetal. Não há nada nesses alimentos que seja altamente industrializado e consequentemente vá dificultar a sua digestão. O único cuidado ao ingerir grandes quantidades de fibras é ter certeza de que se está ingerindo grande quantidade de líquidos, pois é necessário mais água para as fibras se movimentarem de forma eficiente no intestino. De qualquer maneira lembre-se que se manter bem hidratado é mandatório em qualquer dieta.

3. Você mais feliz

Todo mundo tem várias expectativas a serem alcançadas quando resolvem entrar em uma nova dieta, o que a maioria não espera é que, uma determinada dieta pode fazer com que você sinta-se mais feliz, irritado ou por exemplo, deprimido. Na dieta vegana, o fato de comer-se sem restrições alimentos de origem vegetal, promovendo a vida, naturalmente faz você mais feliz. Foi impressionante como em apenas uma semana após ter começado o meu desafio vegano, eu me sentia incrivelmente mais leve e feliz com o mundo ao meu redor. Pessoalmente, eu acredito que parte disso, tenha ligação com o fato de que os produtos de origem animal vem cheios de karmas como dor, sangue, sofrimento e culpa. Se você excluí isso da sua dieta, você consequentemente torna-se livre desta energia pesada, o resultado é você mais leve e feliz.

4. Pele de pêssego

Veganos e vegetarianos tendem a comer mais frutas, verduras e legumes do que os carnívoros, o que para a beleza da pele é essencial. A dieta vegana é tipicamente baixa em gordura, que é a causa da obstrução dos poros, e alta no consumo de frutas, verduras e vegetais, que são ricos em antioxidantes, e são a chave para ter uma pele radiante. As vitaminas C e E, que são encontradas praticamente em quase todas as refeições veganas combatem e ajudam a neutralizar as ações dos radicais livres, diminuindo as linhas de expressões e melasma. Para quem luta contra a acne, nada mais importante do que parar de ingerir lactose, afinal, esse vilão contém hormônios do crescimento (para animais) e outras substâncias inflamatórias que são tóxicos para nós, e acabam por obstruir os poros causando acne.

5. Adeus à Insônia

A dieta vegana é incrivelmente benéfica para a saúde do sono. O mais engraçado disso, é que esse lifestyle é tão balanceado que, ao mesmo tempo que aumenta muito os seus níveis de energia, faz você se sentir mais calmo e ter mais facilidade para cair no sono. No meu caso, foram anos vivendo como dependente de remédios para insônia, e apesar de não ter me curado da noite para o dia, hoje eu posso afirmar por experiência própria que o que você come tem ligação direta com a qualidade do seu sono. Comer alimentos como bananas, batata doce, brócolis, abacate, amêndoas, espinafre, abóbora, que são riquissimos em vitamina B6, triptofano e magnésio curaram a minha insônia. Se você estiver enfrentando dificuldades para dormir aposte na dieta vegana, que garante as vitaminas e minerais necessários para alcançar um sono restaurador, saudável e o melhor, constistente.

5. Você mais leve

Se você está em busca de enxugar alguns quilinhos, a dieta vegana é perfeita para você. Para provar isso, os pesquisadores de um estudo publicado pelo Journal of General Internal Medicine compararam os resultados de cerca de uma dúzia de dietas, incluíndo dietas famosas como Atkins (conhecida como a dieta das proteínas), e a dieta da Associação Americana de Diabetes, entre outros. A grande surpresa foi, em curto prazo, pacientes seguindo a dieta vegana foram capazes de perder 5 kilos a mais do que os pacientes que estavam seguindos as outras dietas. Se você ainda não se convenceu, pense a respeito das celebridades (como Beyoncé, Bill Clinton, Wagner Moura, etc), que aderiram a dieta vegana para perder peso. Por experiência própria eu posso te dizer, a dieta vegana realmente emagrece, e depois de ter perdido todo o excesso acumulado dos alimentos de origem animal, eu nunca tive o peso tão estável como desde quando me tornei vegana. Mesmo quando eu acabo exagerando no fim de semana, eu sinto que enxugar aqueles 2 kilinhos extras ficou muito mais fácil do que antes.

6. Controla a Diabetes

Por vir de uma família (carnívora), onde praticamente todos os meus antecessores, desde o meu bisavô tinham diabetes, eu achei interessante citar esse benefício aqui na nossa lista. Uma pesquisa liderada pelo Dr. Neal Bernard, que defende uma dieta vegana com baixo teor de gordura, provou recentemente que, a dieta vegana retarda o açúcar no sangue, e permite que a insulina faça seu trabalho dentro da células. Em apenas uma semana a maioria das pessoas seguindo a dieta vegana conseguem melhorar (muitas até curar dependendo da severidade do caso), a hipoglicemia e outros sintomas de diabetes. No site www.pcrm.org – você pode conferir o trabalho incrível que médicos tem feito curando centenas de diabéticos através da dieta vegana. Além disso existem vários estudos provando que seguir o veganismo diminui significativamente os níveis de colesterol e pressão alta.

Se gostou do Artigo, peço que curta, compartilhe com os amigos e se inscreva no canal, pois sempre estarei postando coisas sobre Saúde e bem estar.

 

Assista a este vídeo sobre alimentação saudável e saúde:

 

ATENÇÃO!

Este artigo não substitui em nenhuma hipótese a consulta e orientação Médica e Terapêutica especializada.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *