poder-palavra
 
Nunca obrigue as pessoas a gostarem do que você gosta, e nem agirem como você agiria…
 
Nunca enfie “goela abaixo” suas verdades!
 
As pessoas sempre terão diferenças, limitações, medos e certezas diferentes da sua.
 
As pessoas são muito convictas de suas “verdades”, crenças, motivos e até sensações…
 
Porém nem sempre o que é melhor para você ou certo, será para o seu semelhante.
 
Alguns gostam de sair já outros gostam mais de ficar em casa;
 
Alguns gostam de festas e lugares badalados já outros gostam de mais “calmaria”;
 
Uns gostam de comidas apimentadas e outros não;
 
Uns são mais “ativos” ou mais “sossegados”…
 
Dependendo da temática, podem ser mais complexas do que se imaginam.
separados
 
Até porque o homem, invariavelmente, tende a manter o seu certo até o último momento e raramente reconhece que o certo para ele pode ser um mero errado. Ou o contrário: que o errado para ele com relação ao outro seja um certo para ele e que a argumentação dele possa ser certa perante ao certo do outro que para ele é o errado.
 
O que não quer dizer que para uma terceira pessoa ambos estejam corretos. Ou ambos até mesmo estejam totalmente errados.
 
Isso é um problema, e é grave, porque se você não consegue aceitar que o outro é diferente, que todos os outros são diferentes, que pensam de forma diferente, sentem de forma diferente e vivem de forma diferente, você não é apto a conviver com quem quer que seja.
 

Acredito muito em uma frase erroneamente atribuída a Volteire, mas que foi dita na verdade por Evelyn Beatrice Hall,que diz assim: “Eu não concordo com uma palavra do que você diz, mas defenderei até a morte o direito de dizê-la”. Isso é civilidade, isso é tolerância, isso é respeito ao próximo.

 

manipula

Não aceitar opiniões diferentes, sequer tentar ouvi-las, é abrir as portas pra arrogância
e pra estagnação, porque é na discordância que a gente aprende e cresce. É preciso ouvir o que o outro tem a dizer, tentar entender o ponto de vista dele e absorver o que, de tudo o que foi dito, for interessante pra você.
 
Eu nunca gostei de conviver com pessoas que concordam em tudo comigo, porque é evidente que isso está errado, já que, perdoem-me o clichê, toda unanimidade é burra. Eu não quero “amigos” que sempre me digam sim, que pensem exatamente como eu e que jamais discordem de mim. Eu quero que eles sejam o que eles são, que expressem isso, e peço todos os dias aos céus que eu tenha a sabedoria de aprender com eles, porque é assim que a gente cresce, que a gente evolui.
mulher-nervosa
Entender a opinião do outro não é aceitar, isso é apenas ser empático.
 
Pnese um pouco…
 
Você sabe de tudo neste mundo?
 
Você nunca errou?
 
Aceitar uma opinião diferente da sua não significa ser obrigado a concordar com ela, não. É só aceitar que ela existe. Concordar que discordamos. Deixar o outro pensar como quiser e não perder tempo tentando convencê-lo a pensar como você. É apenas respeitar a opinião do seu próximo.
 
Claro que ninguém é perfeito, mas aceitar opiniões diversas é o mínimo necessário pra conviver com os outros, porque ninguém aqui é dono da verdade ou o centro do mundo, e por mais que machuque o nosso ego, a nossa vaidade, precisamos entender isso.
 
Paz e Luz.
 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *